Protestos contra filme anti-islâmico continuam no mundo muçulmano

Atualizado em  17 de setembro, 2012 - 10:06 (Brasília) 13:06 GMT

Novos protestos contra um filme anti-islâmico foram registrados nesta segunda-feira em países muçulmanos, deixando ao menos uma pessoa morta.

Na capital afegã, Cabul, houve trocas de tiros entre policiais e manifestantes, e carros da polícia foram queimados. Na província de Khyber Pakhtunkhwa, no Paquistão, um manifestante foi morto também durante uma troca de tiros com a polícia. E um protesto de milhares de estudantes tomou as ruas da cidade de Peshawar.

Nas Filipinas, cerca de 3 mil pessoas queimaram bandeiras israelenses e americanas na cidade de Marawi; no Iêmen, um protesto estudantil pediu a expulsão do embaixador americano no país.

Houve manifestações também na Indonésia, em territórios palestinos e na região indiana da Caxemira. Ainda são esperados protestos no Líbano, após uma convocação do grupo militante xiita Hezbollah.

O filme Innocence of Muslims (Inocência de Muçulmanos, em tradução livre), uma produção amadora feita nos EUA, tem causado uma onda de violência em países muçulmanos, por retratar Maomé e de forma considerada ofensiva.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.