ONU faz nova lista de acusados de crimes de guerra na Síria

Atualizado em  17 de setembro, 2012 - 09:26 (Brasília) 12:26 GMT

Uma comissão da ONU encarregada de investigar abusos de direitos humanos na Síria fez uma nova lista - ainda secreta - de pessoas e unidades de forças de segurança acusadas de crime de guerra no país.

O chefe das investigações, o brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, disse nesta segunda-feira que a comissão reuniu "uma quantidade extraordinária de provas" de crimes de guerra e pediu que o Conselho de Segurança da ONU leve o caso ao Tribunal Penal Internacional.

Pinheiro disse que os nomes dos acusados dos crimes permanecem em segredo porque "a comissão considera errado divulgar os nomes diante de provas de grau mais baixo do que as de uma corte judicial".

A comissão foi criada no ano passado, para investigar a escalada da violência no país árabe. Em agosto, o órgão afirmou que o alto escalão do governo sírio teria autorizado violações sistemáticas de direitos humanos, como homicídios, tortura e violência sexual.

Ao mesmo tempo, a ONG Human Rights Watch acusa os rebeldes sírios de torturar e exterminar detentos acusados de apoiar o regime no noroeste do país. Mas ressaltou que a maior parte dos abusos está sendo cometida por tropas leais ao governo sírio.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.