Relator do mensalão condena 12 réus por venda de apoio político

Atualizado em  20 de setembro, 2012 - 19:11 (Brasília) 22:11 GMT
Joaquim Barbosa (Foto: José Cruz/ABr)

Barbosa deve votar sobre José Borba, ex-deputado do PMDB, acusado de receber verba de Marcos Valério

Durante a sessão desta quinta-feira do julgamento do mensalão, o ministro-relator, Joaquim Barbosa concluiu a primeira parte de seu voto, condenando 12 réus do chamado núcleo político do processo, incluindo o delator do escândalo, o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB).

Políticos ligados ao PP, PTB, PMDB e ao PL (atual PR) eram acusados de comprar apoio político e foram condenados por crimes como corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

O único réu considerado inocente pelo relator até agora é o ex-assessor do PL Antônio Lamas. Barbosa seguiu o mesmo argumento do Ministério Público Federal nas alegações finais, segundo a Agência Brasil. Ele concluiu que Lamas não sabia que participava de esquema criminoso ao fazer uma operação de saque em espécie para a legenda.

Para Barbosa, "os parlamentares funcionaram como verdadeiras mercadorias", já que vendiam sua fidelidade parlamentar ao governo e atuavam de forma criminosa ao receber dinheiro do empresário Marcos Valério, em nome do ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares.

Apesar de ter condenado a maioria dos réus, Barbosa divergiu do MPF em relação a alguns pontos técnicos. Ao contrário do que pediu a acusação, ele entendeu que algumas práticas repetidas várias vezes, como a lavagem de dinheiro, não devem ser somadas como crimes separados e, sim, consideradas como um só crime.

Isso favorece os réus porque as penas deixam de ser somadas – alguns réus respondem 65 vezes por lavagem de dinheiro – e são consideradas apenas uma vez, com agravante de se repetirem no tempo.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.