Nigéria faz apelo à Arábia Saudita por polêmica envolvendo peregrinas muçulmanas

Atualizado em  27 de setembro, 2012 - 16:06 (Brasília) 19:06 GMT

O Senado da Nigéria fez um apelo nesta quinta-feira ao presidente do país, Goodluck Jonathan, para interceder pessoalmente junto ao Rei Abdullah, da Árabia Saudita, e, assim, pôr fim a uma crise envolvendo uma peregrinação religiosa islâmica ao país do Oriente Médio.

O pedido ocorre após as autoridades sauditas terem deportado mais de 170 mulheres nigerianas que chegaram desacompanhadas de homens para uma peregrinação conhecida como Hajj.

Outras 1 mil mulheres estariam detidas no país até serem enviadas de volta para casa.

Como retaliação, a Nigéria suspendeu todos os voos com destino à Arábia Saudita até o impasse ser resolvido.

O governo saudita sempre demonstrou preocupação com a possibilidade de que as peregrinas permaneçam no país ao fim da missão religiosa, como pedintes ou prostitutas.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.