'Barco do aborto' é impedido de se aproximar de porto marroquino

Atualizado em  4 de outubro, 2012 - 11:24 (Brasília) 14:24 GMT

Uma ONG holandesa afirmou nesta quinta-feira que seu barco, que oferece abortos médicos de gestações de até seis semanas e meia e aconselhamento para mulheres, foi impedido de se aproximar no porto marroquino de Smir.

A ONG Women on Waves costuma levar seu barco para águas internacionais em áreas próximas a países onde o aborto é ilegal.

O barco partiu da Holanda na segunda-feira e deveria ancorar em Smir nesta quinta, mas foi banido. Uma representante da ONG disse que eles ainda pretendem atuar no Marrocos, mas não especificou como.

Nos últimos 11 anos, a Women on Waves já levou seu barco para águas próximas de Portugal, Irlanda, Polônia e Espanha, despertando protestos de grupos antiaborto nesses países de maioria católica. O Marrocos é o primeiro país muçulmano visitado pela ONG.

O grupo alega que abortos ilegais feitos de forma errada expõem as mulheres a graves problemas de saúde.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.