Mensalão: STF começa a julgar cúpula do PT

Atualizado em  3 de outubro, 2012 - 15:11 (Brasília) 18:11 GMT

STF/ Ag Brasil

STF deu início à fase que analisará conduta de membros da então cúpula do PT

Começa nesta quarta-feira uma das partes críticas do julgamento do esquema de venda de apoio político ao PT conhecido como mensalão.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) irão julgar nessa sessão membros do núcleo político do partido, incluindo o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, apontado como chefe do mensalão. Além dele, serão julgados o partido José Genoino e o ex-tesoureiro Delúbio Soares.

O grupo, segundo a acusação, estaria no comando do esquema de compra de apoio político no Congresso durante o governo Lula. Os réus negam.

Entre as acusações analisadas pelo STF estão as de crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro envolvendo partidos da base aliada em 2003 e 2004.

De acordo cmo a Agência Brasil, também serão julgados o núcleo publicitário ligado ao PT, incluindo Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos e Geiza Dias, além do ex-ministro dos Transportes Anderson Adauto, à época filiado ao PL (atual PR). Todos são acusados de corrupção ativa.

A sessão começou com o voto do relator do processo, Joaquim Barbosa. Depois, será a vez do revisor Ricardo Lewandowski e, em seguida, votam os ministros Rosa Weber, Luiz Fux, Antonio Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e o presidente do STF, Carlos Ayres Britto.

Desde então, a Corte concluiu que houve desvio de dinheiro púbico na Câmara dos Deputados e no Banco do Brasil, gestão fraudulenta no Banco Rural, lavagem de dinheiro promovida pelo núcleo financeiro e publicitário e corrupção passiva entre os partidos da base aliada (PP, PL, PTB e PMDB).

Ainda falta decidir sobre corrupção ativa (segunda metade do Capítulo 6), lavagem de dinheiro entre integrantes do PT e o ex-ministro Anderson Adauto (Capítulo 7), lavagem de dinheiro e evasão de divisas do publicitário Duda Mendonça e de sua sócia Zilmar Fernandes (Capítulo 8), e formação de quadrilha entre políticos do PT e o núcleo publicitário (Capítulo 2).

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.