Jovem estuprada que não pôde fazer aborto vai ser indenizada

Atualizado em  30 de outubro, 2012 - 17:24 (Brasília) 19:24 GMT

A Corte Europeia de Direitos Humanos determinou que hospitais da Polônia erraram ao não fazer um aborto em uma adolescente de 14 anos que havia sido vítima de estupro.

Segundo o órgão, a jovem grávida procurou três hospitais para fazer o aborto, mas não recebeu atendimento. Ela conseguiu fazer o procedimento apenas clandestinamente.

A Corte determinou que ela seja indenizada em US$ 80 mil dólares (R$ 160 mil).

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.