Técnico em informática é condenado em caso de roubo de papéis do Vaticano

Atualizado em  10 de novembro, 2012 - 12:54 (Brasília) 14:54 GMT

Um tribunal condenou um ex-técnico de informática do Vaticano a uma pena de dois meses de prisão por "obstrução de Justiça".

Claudio Sciarpelletti era acusado de ajudar o ex-mordomo do Papa Bento XVI, Paolo Gabriele, a roubar documentos confidenciais do Vaticano.

A corte decidiu que havia evidências suficientes para condená-lo apenas por obstrução da Justiça, por ele ter mudado sua versão dos fatos diversas vezes no curso da investigação sobre o caso.

Sciarpelletti, que coordenava a rede de computadores do Vaticano, quando a infração foi cometida teria tentando encobertar as ações de Gabriele, condenado a 18 meses de prisão no mês passado.

Os papeis confidenciais foram retirados do apartamento do líder católico.

Gabriele diz que os entregou a um repórter investigativo porque queria denunciar o que chamou de "mal e corrupção no coração da Igreja Católica".

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.