Sri Lanka reprova decapitação de mulher na Arábia Saudita

Atualizado em  9 de janeiro, 2013 - 14:27 (Brasília) 16:27 GMT

O governo do Sri Lanka reprovou a decapitação de uma cidadã de seu país por autoridades da Arábia Saudita.

Rizana Nafeek era empregada doméstica e foi condenada pela morte de um bebê que estava sob seus cuidados. Ela negou a acusação.

Há evidências, porém, que Nafeek tinha 17 anos na época do crimes. Ao executá-la, a Arábia Saudita teria desrespeitado um tratado internacional que proíbe a aplicação da pena capital a menores de idade.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.