Ataque suicida deixa pelo menos dois mortos na Somália

Atualizado em  29 de janeiro, 2013 - 08:49 (Brasília) 10:49 GMT
Shirdon / Reuters

Atentado tinha como alvo gabinete do premiê da Somália, Abdi Farah Shirdon (foto acima)

Um ataque suicida em um complexo de repartições públicas onde se localizam os gabinetes do presidente e do primeiro-ministro da Somália deixou pelo menos dois mortos, informaram nesta terça-feira autoridades locais.

Dezenas de pessoas também ficaram feridas quando um homem-bomba explodiu o artefato em uma cabine de controle perto do conjunto de prédios na capital do país, Mogadíscio.

O premiê Abdi Farah Shirdon e o presidente Hassan Sheikh Mohamud passam bem, acrescentaram as autoridades da Somália.

Os dois homens foram conduzidos a seus cargos em setembro do ano passado após uma eleição considerada o primeiro pleito livre em 42 anos no país.

Nenhum grupo confirmou a autoria do ataque.

O novo governo está tentando reerguer o país após 20 anos de conflitos ininterruptos.

Para analistas, um dos maiores desafios é limitar o poder do grupo de insurgentes al-Shabab, ligado à al-Qaeda, que controla grandes porções de terra nas partes rurais do sul e do centro da Somália.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.