Após rejeição da Igreja, Londres põe fim a missa católica gay

Atualizado em  17 de fevereiro, 2013 - 13:33 (Brasília) 16:33 GMT

Londres realiza neste domingo sua última missa especial para gays católicos, depois que líderes da Igreja Católica na Inglaterra e no País de Gales alegaram que o serviço religioso entrava em conflito com os preceitos da instituição sobre sexualidade.

O arcebispo Vincent Nichols, que já foi um forte defensor das missas, pediu que o grupo organizador do serviço se concentre a partir de agora em prover aconselhamento pastoral aos fiéis homossexuais.

Ao anunciar o fim das missas, o arcebispo disse que o "uso próprio" do sexo era dentro de um casamento, entre um homem e uma mulher.

A organização de defesa dos direitos homossexuais Stonewall disse que a decisão é "uma grande pena".

As missas vinham sendo realizadas na Igreja Nossa Senhora de Assunção, no Soho, há seis anos.

O líder do conselho pastoral Joe Stanley disse que o serviço religioso era procurado porque "muitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) tinham dificuldade em ser abertos com a igreja, e nós oferecíamos essa possibilidade, duas vezes por mês".

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.