Senado dos EUA freia proibição de armas de assalto

Uma das principais medidas de controle de armas apoiadas pelo presidente Barack Obama foi retirada de uma lei a ser debatida no próximo mês no Senado dos EUA.

Segundo o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, a proposta de proibir armas de assalto e pentes com grande capacidade de munição não obteve apoio suficiente para ser aprovada.

A medida ainda poderá ser votada como uma emenda separada, disse Reid.

A legislação ainda vai incluir três outras medidas, entre elas verificações de antecedentes mais rígidas para compradores de armas, sentenças mais duras para traficantes de armas e maior investimento em segurança nas escolas.

Caso seja aprovada pelo Senado, a lei poderá enfrentar forte oposição na Câmara dos Representantes, controlada pelo Partido Republicano.

O debate sobre armas de fogo voltou a ganhar força nos EUA após o tiroteio em uma escola primária no Estado de Connecticut, em dezembro passado, no qual 20 crianças e seis adultos foram mortos.