Polícia faz busca na casa de Cristine Lagarde

A polícia francesa fez buscas na casa da chefe do FMI Christine Lagarde, em Paris, nessa quarta-feira.

A busca fez parte de uma investigação sobre a decisão de Lagarde, quando ela era ministra das Finanças da França, de exigir que juízes mediassem uma disputa entre o empresário Bernard Tapie e um banco parcialmente estatal, o Crédit Lyonnais.

O acordo garantiu que Tapie recebesse mais de US$ 300 milhões (cerca de R$ 590 milhões) em danos, mas correspondentes dizem que ele teria recebido muito menos se o caso tivesse ido ao tribunal.

Investigadores suspeitam que o acordo com Tapie foi feito em troca de seu apoio ao presidente Nicolas Sarkozy na eleição presidencial de 2007.

Lagarde negou qualquer irregularidade, mas o correspondente da BBC em Paris Christian Fraser diz que, se ela for envolvida em uma investigação formal, sua posição no FMI estará ameaçada.