Israel precisa agir para não cair em isolamento, diz Obama

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta quinta-feira em discurso em Jerusalém que Israel está em uma "encruzilhada" e precisa reverter seu isolamento - agregando que o país só prosperará como um Estado democrático judeu se houver a concretização de um Estado palestino independente.

Seu discurso ocorreu perante estudantes de Israel na primeira visita oficial do americano ao país, em que ele pediu aos israelenses que se coloquem na posição de palestinos e vejam a situação sob sua ótica.

A maior parte do discurso foi aplaudida, mas ele chegou a ser vaiado - e disse que as vaias são parte do debate e fizeram com que ele "se sentisse em casa".

Ao mesmo tempo, Obama também pediu aos palestinos, em sua visita a Ramallah, que abandonem a exigência de interrupção nos assentamentos judaicos como precondição para o diálogo de paz com Israel.

Ele afirmou que os assentamentos - construídos em terras reivindicadas por palestinos - são "contraproducentes" e "não apropriados para a paz". Mas acrescentou que isso não deve impedir as negociações bilaterais.

Obama disse também que mantém seu compromisso com a solução de dois Estados, mas que ambos os lados têm de superar desavenças.