Sérvios são condenados em Haia por crimes de guerra

Dois altos funcionários bósnio-sérvios aposentados foram condenados em Haia por crimes de guerra durante o conflito na Bósnia na década de 1990.

Mico Stanisic e Stojan Zupljanin foram sentenciados a 22 anos de prisão.

Stanisic foi Ministro do Interior na República Bósnia Sérvia e Zupljanin membro da cúpula de segurança.

Eles foram acusados de participar de uma campanha para remover muçulmanos, croatas e outros não sérvios da região.