Mercado vê fala de Tombini como sinal para alta de juros

O mercado interpretou as declarações do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, nesta terça-feira, como um sinal de que a autoridade monetária planeja aumentar os juros ainda este ano, frente à alta da inflação verificada nos últimos meses.

"Se e quando achar necessário, o BC usará o instrumento de política monetária para fazer com que a convergência se materialize à frente", disse Tombini em audiência pública no Senado.

Tombini acrescentou que o controle da inflação é uma meta tanto do governo quanto da autoridade monetária.

"O mercado tem que entender que o governo e o BC estão imbuídos em manter a inflação sobre controle".

A fala de Tombini também foi vista como uma tentativa de reverter o impacto negativo gerado pelas declarações da presidente Dilma Rousseff sobre a inflação.

Na semana passada, durante a cúpula dos Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), Dilma afirmou que não prejudicaria o crescimento do país para conter a escalada inflacionária.

Pouco depois, a presidente negou o comentário e disse que sua fala havia sido manipulada.