Consórcio de Odebrecht e Eike Batista avança na licitação do Maracanã

O consórcio formado pela empreiteira Odebrecht e pelo empresário Eike Batista deu mais um passo rumo à vitória no processo de licitação do Maracanã.

Segundo informou nesta segunda-feira o governo estadual do Rio, foi concluída a segunda fase da licitação do Complexo do Maracanã, e o consórcio de Odebrecht (empresa líder, com 90%), IMX Venues (de Eike, com 5%) e AEG Administração de Estádios do Brasil (5%) ficou em primeiro lugar na avaliação das propostas técnicas e econômicas, superando o consórcio liderado pela empreiteira OAS.

A decisão final da licitação será anunciada em 9 de maio.

O processo foi alvo de críticas porque a IMX, de Eike Batista, foi encarregada de realizar o estudo de viabilidade econômica do complexo.

Segundo o levantamento, os lucros do vencedor da licitação podem chegar a R$ 1,4 bilhão durante o período da concessão.