A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

José

O garoto José estava sob efeito de crack ao dar a entrevista. Revirava os olhos até se concentrar e focar nas respostas. Natural de Goiás, vive nas ruas da cidade há dois anos.

Direito de imagem BBC World Service

"Vim com minha mãe conhecer São Paulo, mas nos desencontramos e ela foi embora. Não brigamos nem nada, eu só me perdi dela".

A entrevista aconteceu no Espaço de Convivência Mauá, uma tenda da prefeitura que acolhe durante o dia menores de idade. Assistentes sociais disseram à reportagem que localizaram a família do garoto em Goiás e um reencontro deve acontecer em breve. José diz gostar muito da tenda, onde toma banho, se alimenta e socializa.

No dia seguinte, a reportagem o encontrou à noite em meio a mais de uma centena de pessoas que fumavam crack na rua Gusmões sob chuva constante. O comércio no local abrangia praticamente qualquer item, com dependentes vendendo o que podiam, de cobertores a tênis, por alguns reais para comprar outra pedra.

Apesar do frio raro para janeiro (15ºC), José já estava descalço e apenas de camiseta.