A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Prefeito na Itália proíbe moradores de morrer

O prefeito da cidade de Falciano del Massico, no Sul da Itália, proibiu os moradores de morrer, porque o cemitério local chegou ao limite de sua capacidade.

Image caption Cemitério de Falciano del Massico, que está superlotado

De acordo com o prefeito Giulio Cesare Fava, a situação teve sua origem em 1964, quando Falciano se emancipou do município vizinho de Carinola.

A cidade vizinha permaneceu, no entanto, administrando o cemitério, que ainda abriga os mortos das duas cidades.

Mas elas divergem quanto à expansão do cemitério atual.

Diante do impasse, o prefeito decidiu criar o que chamou de uma medida ''provocativa'', na qual afirma ser ''proibido para os moradores ir além das fronteiras da vida terrestre e passar para o além'''.