Atirador norueguês diz que agiu em autodefesa

Anders Breivik levanta o punho fechado em sua chegada ao tribunal em Oslo (Reuters) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Anders Breivik levanta o punho fechado em sua chegada ao tribunal em Oslo

O norueguês Anders Breivik, acusado de matar 77 pessoas em julho do ano passado, disse nesta segunda-feira, primeiro dia de seu julgamento na capital do país, Oslo, ter agido em autodefesa.

Ele admitiu os ataques mas negou responsabilidade criminal. Breivik disse não reconhecer a autoridade do tribunal por este ser ligado a partidos políticos que favorecem o multiculturalismo.

Ele entrou na corte sorrindo e fez uma saudação com os punhos fechados. Não mostrou emoção ao ouvir detalhes dos danos causados em suas vítimas, mas chorou ao ver seu próprio vídeo de propaganda ideológica.

O julgamento decidirá se ele é insano.