Pentágono busca inspiração em lagosta 'com soco mais rápido do mundo'

Estrutura das patas da lagosta-boxeadora está sendo estudada para a construção de aeronaves militares mais resistentes.

Legenda da foto,

As tamarutacas são predadores ativos que caçam presas com o auxílio de um sentido de visão muito apurado. (Foto: Klaus M. Stiefel - Pacificklaus Photography)

Legenda da foto,

A 'lagosta-boxeadora' pode dar um soco de 72km/h, e tem uma aceleração maior do que a de um tiro calibre 22. (Foto: Klaus M. Stiefel - Pacificklaus Photography)

Legenda da foto,

Com um golpe tão poderoso, a tamarutaca é considerada uma das predadoras mais temidas por caranguejos e moluscos. (Foto: Klaus M. Stiefel - Pacificklaus Photography)

Legenda da foto,

O segredo está na composição da pata da lagosta-boxeadora que é formado por três camadas compostas de minerais e fibras que amortecem os impactos dos golpes. (Foto: Klaus M. Stiefel - Pacificklaus Photography)

Legenda da foto,

Um pesquisa da Universidade da Califórnia estuda a composição das patas da lagosta-boxeadora para construir escudos mais resistentes e leves para caças da Força Aérea dos EUA. (Foto: Klaus M. Stiefel - Pacificklaus Photography)

Legenda da foto,

A tecnologia desenvolvida a partir da composição da pata da lagosta-boxeadora deve estar disponível para testes militares a partir de 2015. (Foto: Klaus M. Stiefel - Pacificklaus Photography)