A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

'Num minuto a gente perde tudo', diz vítima de incêndio em favela

"Num minuto a gente perde tudo". É assim que Marta dos Santos, de 56 anos, descreve o drama enfrentado pela segunda vez em menos de dez anos.

Ela e os outros 11 integrantes da família foram vítimas do incêndio que atingiu a favela Morro do Piolho, na zona sul de São Paulo.

Image caption Moradora da favela Morro do Piolho há mais de <br>28 anos, Marta perdeu tudo pela segunda vez

Em menos de cinco horas, o fogo consumiu praticamente metade da comunidade. Dos 700 barracos, cerca de 300 foram completamente destruídos pelo fogo.

A empregada doméstica diz que, da primeira vez, em 2006, ela e a família perderam tudo e acabaram morando na rua durante três meses.

"Tinha muito prédio em construção aqui por perto, e eles nos deram bastante madeira. Construímos tudo de novo, mas agora não sei para onde a gente vai", diz.

Este é o 32º desastre do tipo em favelas na cidade de São Paulo somente neste ano. Em 2011, das 1.632 comunidades da cidade, 79 registraram incêndios.

Para a Defesa Civil, entre as principais causas estão curtos-circuitos, uso de velas e acidentes nos barracos, feitos de madeira, e por isso muito vulneráveis a incêndios.