Funcionário do governo libanês está entre mortos de ataque no Líbano

Atualizado em  19 de outubro, 2012 - 13:52 (Brasília) 16:52 GMT

Player

Pelo menos oito pessoas morreram e mais de 70 estão feridas após atentado em Beirute.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Um importante oficial da agência de inteligência libanesa estava entre os oito mortos em uma violenta explosão de um carro-bomba, que atingiu Beirute nesta sexta-feira.

Wissam al-Hassan seria próximo do líder opositor Saad Hariri, um dos principais críticos do governo na vizinha Síria.

Nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, que foi condenado por Damasco e deixou dezenas de feridos.

O atentado acontece num momento em que as tensões no Líbano estão crescendo por causa do conflito na Síria.

Foto: Reuters

O atentado aconteceu na rua em que funciona a sede de um partido cristão no Líbano

As comunidades religiosas do Líbanos estão dividias entre aqueles que apoiam o governo sírio do presidente Bashar al-Assad – incluindo muitos xiitas – e os da comunidade sunita, que apoiam os rebeldes.

A bomba explodiu em um bairro de maioria cristã, na rua em que funciona o Partido Falange Cristã, de oposição ao governo sírio. Foi o maior ataque em Beirute desde 2008.

Testemunhas dizem que a explosão foi ouvida a vários quilômetros de distância e quebrou as vidraças de diversos prédios da região.

Hassan era visto como um oponente da Síria dentro do serviço de segurança libanês. Ele liderou uma investigação que implicava Damasco no ataque de 2005 que matou o pai de Hariri, o ex-premiê Rafik Hariri.

Ele também organizou recentemente a prisão de um ex-ministro acusado de planejar uma série de ataque no Líbano, patrocinados pela Síria.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.