A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Torcida de verde e amarelo espera papa brasileiro no Vaticano

As especulações na imprensa italiana de que dom Odilo Scherer, cardeal de São Paulo, seria um dos prováveis sucessores de Bento 16 fez a torcida por um papa brasileiro esquentar na praça de São Pedro.

A bandeira verde-amarela é de longe a mais vista entre os fiéis que se aglomeram, sob a chuva, na frente da basílica. Além do símbolo brasileiro, a reportagem flagrou apenas a bandeira da Colômbia, da Espanha e da Austrália entre os fiéis.

Com dom Odilo na lista dos papáveis, os brasileiros também são alvo da imprensa estrangeira.

O seminarista Rafael dos Santos, de Frederico Westphalen (RS), conta que deu várias entrevistas após a primeira fumaça preta desta quarta-feira.

Ele diz que "o mundo todo está de olho no Brasil", citando a Copa do Mundo, a Olimpíada e agora a possibilidade de um papa brasileiro.

Ele diz, no entanto, que não se importa com a nacionalidade do futuro chefe da igreja.

"A gente carrega a bandeira do Brasil para mostrar que o Brasil está aqui presente, que o Brasil já ama o novo papa", disse.

Orgulho de corpo inteiro

Image caption Renata Sabino chegou cedo à basílica e se vestiu de verde e amarelo dos pés à cabeça

Mas foi a cearense Renata Sabino, que vive em Roma, quem mostrou orgulho nacional dos pés à cabeça, com direito a bandana, camiseta da seleção e sombra verde nos olhos.

"Eu cheguei às oito da manhã. Já guardei meu lugar, com a bandeira brasileira, na primeira fila na frente da basílica", diz.

Renata diz que espera um papa brasileiro, mas sobretudo um papa que traga mudanças à igreja.

"Espero que o novo papa, brasileiro ou não, venha fazer uma limpeza em toda essa sujeira na igreja que todo mundo já está sabendo", diz.