A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Shopping no Quênia virou 'zona de guerra', diz testemunha

Atiradores invadiram neste sábado um shopping center em Nairóbi, Quênia, e deixaram ao menos 20 mortos, segundo a Cruz Vermelha queniana.

Uma testemunha, que falou à BBC por telefone de dentro do centro comercial, disse que o local parecia "uma zona de guerra".

Image caption Episódio deixou dezenas de mortos, segundo Cruz Vermelha

"Eu e minha mulher havíamos saído do banco do shopping e estávamos sentados em um café quando, de repente, ouvimos tiros sendo disparados do térreo e do primeiro piso", disse Surajit Borkakoty.

Acredita-se que ainda haja reféns e pessoas presas dentro do shopping, um dos mais exclusivos da capital queniana.

A troca de tiros, que foi tratada pela polícia inicialmente como um assalto, agora está sendo investigada como um possível atentado extremista - ainda que, até o momento, nenhum grupo tenha reivindicado autoria.

O grupo militante somali al-Shabad havia ameaçado atacar o Quênia, em oposição ao envio de tropas quenianas para combater na Somália.