Robô 'trapaceia' ao usar reconhecimento e reação ao invés de tomar a decisão antes (Foto: Laboratório Ishikawa Oku/Universidade de Tóquio)
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Japoneses criam robô 'invencível' no joquempô

Cientistas japoneses desenvolveram um robô que joga joquempô (ou pedra-papel-tesoura) tão rápido que sempre vence os humanos.

O robô Janken, batizado a partir do nome original do jogo em japonês, janken, é uma versão mais rápida de um outro robô mostrado pela Universidade de Tóquio em junho de 2012.

A versão dois do robô jogador apresenta a escolha feita quase que ao mesmo tempo que a mão humana.

Image caption Robô 'trapaceia' ao usar reconhecimento e reação ao invés de tomar a decisão antes (Foto: Laboratório Ishikawa Oku/Universidade de Tóquio)

Ao invés de usar previsão, o robô usa reconhecimento e reação em alta velocidade.

Tecnicamente, o robô trapaceia pois reage extremamente rápido ao que a mão humana está fazendo ao invés de realizar uma ação simultânea premeditada, como dita a regra do jogo.

Levando apenas um milissegundo (0,001 segundo ou um milésimo de segundo) para reconhecer qual forma a mão humana está fazendo, o robô então escolhe a forma vencedora e reage em alta velocidade, quase simultâneamente.

Em comparação, a versão um deste robô completava a forma em 20 milissegundos depois que a mão humana.

Os cientistas do Laboratório Ishikawa Oky, parte da Universidade de Tóquio, é especializado em uma série de tecnologias, incluindo o "sensor de fusão", que visa replicar e melhorar os sentidos humanos usando robôs inteligentes de alta velocidade.

"Estes robôs são realmente rápidos na reação, mas há cenários em que até mesmo um atraso de apenas um milissegundo não é aceitável, como na prevenção de acidentes ou mercados de ações virtuais", disse à BBC Sethu Vijayakumar, professor de robótica da Universidade de Edimburgo, na Escócia.

"Nestes casos, precisamos combinar a reação em alta velocidade com a previsão em alta velocidade, usando teoria de jogos e padrões de comportamento", acrescentou.