Reuters
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Câmera em loja flagra pânico provocado por atirador na Califórnia

Câmeras do circuito interno de segurança de uma loja em Santa Barbara, no Estado americano da Califórnia, captaram os momentos de pânico quando uma jovem abriu fogo contra os clientes, na noite da sexta-feira passada.

A polícia do condado de Santa Barbara confirmou que o atirador era o britânico Elliot Rodger, de 22 anos, filho do assistente de direção dos filmes 'Jogos Vorazes', Peter Rodger.

O jovem estudava na Universidade Santa Barbara City College e vivia na região de Isla Vista.

Direito de imagem Reuters
Image caption Rodger disse que se vingaria da humanidade em vídeo

Em entrevista a jornalistas, o delegado responsável pelo caso, Bill Brown, afirmou que Rodger esfaqueou até a morte três companheiros de quarto e depois atirou aleatoriamente em pessoas na vizinhança, matando outras três.

Depois de trocar tiros com a polícia, ele foi achado morto dentro de uma BMW preta com um ferimento à bala na cabeça.

De acordo com o delegado, o jovem teria se suicidado.

A polícia está analisando um vídeo postado no Youtube por Elliot - no qual ele fala de anos de rejeição por parte das mulheres e promete vingança.

Brown disse acreditar que o atirador "sofria de problemas mentais". "O que aconteceu foi claramente um ato de um psicopata", afirmou ele.

O policial afirmou que as autoridades recuperaram três pistolas semi-automáticas após o tiroteio de sexta-feira. Todas as armas haviam sido compradas legalmente e registradas no nome do jovem.

Na tarde de sábado, o advogado do cineasta Peter Rodgers, Alan Shifman, afirmou que seu filho sofria de Síndrome de Asperger, tinha dificuldades em fazer amigos e estava recebendo ajuda profissional para o tratamento do problema.