Ebola na Libéria (BBC)
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Libéria: Luta conta ebola esbarra em mitos e demora em recolher corpos

O surto do ebola já matou ao menos 1.145 pessoas na África Ocidental - 400 delas só na Libéria, país que se tornou crucial para conter a atual epidemia da doença, segundo a organização Médicos Sem Fronteiras.

Novos centros para o tratamento de infectados estão sendo montados no país. Pacientes são isolados num esforço de conter a epidemia.

Mas as iniciativas esbarram em obstáculos - um deles, a falta de informação. Muitos acreditam que o ebola é um mito e o surto da doença não existe.

No fim de semana, um centro de quarentena foi invadido por uma multidão e o governo foi obrigado a admitir que 17 pacientes estão desaparecidos desde então.

Há temores de que estes pacientes tenham retornado a suas casas, o que poderia disseminar o vírus mortal.

Uma autoridade disse à BBC sob condição de anonimato que colchões manchados de sangue, lençóis e outros equipamentos médicos foram levados do centro.

A Organização Mundial da Saúde alertou que a dimensão da epidemia pode ter sido subestimada.