Artista mescla 'passado e presente' para expor trauma de golpe no Chile

Imagens revelam contraste do momento atual com drama e violência vividos em 11 de setembro de 1973.

Legenda da foto,

Em sua obra 'A Persistência da Memória', o artista chileno Andrés Cruzat inseriu imagens do golpe militar de 11 de setembro de 1973 em fotos atuais dos mesmos locais, criando um contraste entre passado e presente que convida à reflexão sobre a identidade da sociedade chilena. (Crédito: Andrés Cruzat e Gustavo Alberto Bravo)“Pensei em usar esse título para essa série de fotos justamente porque é muito surreal a situação de estar lá, passear todos os dias com aqueles fantasmas, é como se esses lugares estivessem impregnados com essa memória”, explica. (Crédito: Andrés Cruzat y Chas Gerretsen)

Legenda da foto,

“Pensei em usar esse título para essa série de fotos justamente porque é muito surreal a situação de estar lá, passear todos os dias com aqueles fantasmas, é como se esses lugares estivessem impregnados com essa memória”, explica. (Crédito: Andrés Cruzat y Chas Gerretsen)

Legenda da foto,

Nessa foto, os restos mortais de Presidente Salvador Allende são tirados pelo Portão de Morandé 80, fechado durante o regime e reaberto no governo do presidente Ricardo Lagos. (Crédito: Andrés Cruzat e AP El Mercúrio)

Legenda da foto,

Essa mistura de passado com presente permite que você reconstrua os fatos e reflita sobre eles, de acordo fotógrafo. Para ele, essa é uma história recente que não pode ser esquecida. (Crédito: Andrés Cruzat e Chas Gerretsen)

Legenda da foto,

“Eu via as fotos do golpe quando era muito pequeno, então pensava que estava acontecendo em outro país, não pensava que era aqui. Quando me dei conta que a realidade era aqui, foi um choque grande para mim”, disse Cruzat. (Crédito: Andrés Cruzat e Chas Gerretsen)

Legenda da foto,

Calle Morandé, esquina de La Moneda. Os soldados abriram fogo contra o Ministério das Obras Públicas, onde havia um foco de resistência. (Andrés Cruzat e Chas Gerretsen)

Legenda da foto,

Acima, foto do fogo em La Moneda (sede do governo chileno), Calle Moneda, atualmente onde é a Plaza de la Constitución. É possível ver mais fotos do projeto de Andrés Cruzat em sua página no Facebook (https://www.facebook.com/pages/Andres-Cruzat-Fotomemoria/720057431398761). (Crédito: Andrés Cruzat y Chas Gerretsen)

Legenda da foto,

O trabalho dele se concentra principalmente no bombardeio de La Moneda e nos acontecimentos do dia 11 de setembro, o dia do golpe, perto do Palácio do Governo. (Crédito: Andrés Cruzat e Chas Gerretsen)