Tereza Campello
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

'As pessoas não estão no Bolsa-Família por preguiça', diz ministra

Os programas sociais de transferência de renda, como o Bolsa-Família, não podem ser transitórios e o governo brasileiro não pretende abrir mão deles, afirma a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, em entrevista exclusiva à BBC Brasil.

"Todos os países do mundo, como a Inglaterra, têm programas que são programas sociais, programas de transferência de renda. A ideia de imaginar que você pode abrir mão deles significa que você acha que os países estão imunes (a crises) ou então parte daquela ideia de que o pobre é preguiçoso", disse.

"Tem muita gente que diz: você dá dois anos de oportunidade para essa pessoa, se ela em dois anos não se consertar, você tira do Bolsa Família", afirmou. Para a ministra, "as pessoas não estão no Bolsa Família por preguiça".

Assista aos principais trechos da entrevista.