Reuters
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Estudantes usam guarda-chuvas contra spray de pimenta da polícia em Hong Kong

Policiais e manifestantes voltaram a entrar em confronto em Hong Kong nesta segunda-feira, depois que os ativistas tentaram cercar a sede do governo local.

Portando guarda-chuvas, símbolo de seu movimento, os manifestantes, que pedem eleições livres na ilha, entraram em conflito com policiais armados com spray de pimenta e cassetetes.

Os protestos se intensificaram depois que a polícia começou a desmontar um dos vários acampamentos montados pelos ativistas durante as manifestações. No domingo, líderes estudantis prometeram durante um comício elevar a sua campanha de oposição ao poder chinês em Hong Kong.

Eles querem eleições livres para o Executivo de Hong Kong em 2017. Pequim, por sua vez, afirma que vai permitir votação universal, mas os nomes terão de passar antes por um comitê especial.

Pesquisas de opinião indicam que as manifestações, que já duram dois meses, perderam apoio: mais de 60% da população de Hong Kong acredita que os ativistas deveriam encerrar os protestos, segundo uma pesquisa da Chinese University of Hong Kong.