BBC
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Repórter da BBC reencontra sobrevivente dez anos após tsunami em Aceh

O repórter da BBC Andrew Harding voltou a Lhoknga, província de Aceh, na Indonésia, para reencontrar uma sobrevivente do tsunami no Oceano Índico, que devastou a Ásia e deixou centenas de milhares de mortos.

Mawardah Priyanka tinha 11 anos quando seus pais foram levados pela onda gigante no dia 26 de dezembro de 2004. O bairro onde ela morava foi devastado.

Hoje com 21 anos, Mawardah estuda inglês e mora em uma casa apertada, uma das 140 mil construídas às pressas logo após o tsunami com os US$ 7 bilhões enviados a Aceh em ajuda internacional.

O telhado tem vazamento e as paredes não são totalmente firmes.

A jovem não guarda na sua casa nenhuma lembrança dos pais: nem sequer uma foto sobrou após a passagem do tsunami.

Costa destruída

O repórter lembra dos dias logo após o tsunami, quando percorria áreas devastadas pela onda. Todas as casas haviam sido destruídas na região e as equipes de emergência lutavam para resgatar os corpos das vítimas e cuidar dos sobreviventes.

Em meio a este cenário de destruição, ele encontrou Mawardah, exausta e sozinha em um acampamento improvisado para os sobreviventes perto de uma mesquita.

Dias depois, descobriu-se que a sua irmã mais velha, Mutiah, que tinha 16 anos na época, também estava viva.

Nos meses seguintes, o repórter da BBC manteve contato com as irmãs enquanto elas se mudavam do acampamento coletivo para uma barraca individual e, depois, para uma nova casa de tijolos e madeira construída pela ONG britânica Oxfam.

Mawardah voltou para a escola, Mutiyah se casou e mudou para outro lugar. Outra irmã, Ita, bem mais velha, foi morar com Mawardah em Lhoknga.

Percorrendo as ruas agora restauradas da província indonésia, o jornalista refez os passos que o levaram a encontrar a menina, na época com 11 anos. À BBC, Mawardah contou como é a vida sem os pais e quais são seus planos para o futuro.