BBC
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Sem comida, menino do Malauí vai para escola de barriga vazia

Gift Charles, de dez anos, e seus cinco irmãos vivem no vilarejo de Gomani, perto de Blantyre, a segunda maior cidade do Malaui.

A mãe dele, Margaret John, ganha cerca de US$ 100 dólares por mês fabricando cerveja artesanal. O dinheiro é usado para sustentar toda a família. Há pouca comida, em parte devido a uma inundação na região que varreu plantações.

Gift vai para a escola de estômago vazio porque eles não têm dinheiro para o café da manhã.

O Malauí é um dos países menos desenvolvidos do mundo e a maioria dos 13 milhões de habitantes trabalha com agricultura de subsistência. A eliminação da fome é uma das maiores prioridades da ONU, e a promoção da agricultura sustentável também é chave para o órgão.

Só uma pequena parte da população têm acesso a energia elétrica. O vilarejo de Gift não tem luz.

As estimativas variam, mas mais de 85% da população ainda usa madeira e carvão para cozinhar.