BBC
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Apple se desculpa após expulsar alunos negros de loja

A Apple pediu desculpas a seis estudantes negros que foram obrigados a deixar uma de suas lojas na Austrália porque funcionários achavam que eles "poderiam roubar" algo.

Os estudantes acusaram a empresa de racismo.

Imagens do episódio, que ocorreu em um shopping em Melbourne, foi filmado. O vídeo apareceu nas redes sociais nesta terça-feira e provocou revolta.

Curtiu? Siga a BBC Brasil no Facebook e no Twitter

No vídeo, é possível ouvir um funcionário dizendo que os seguranças estão preocupados com a possibilidade de os garotos roubarem algo.

A Apple diz que o gerente da loja se desculpou com os estudantes e com o diretor da escola deles.

"Puro racismo - eles tiveram que se desculpar", disse o estudante que filmou a cena, Francis Ose.

Mohamed Semra, outro menino envolvido, disse depois no Facebook que a resposta da Apple foi satisfatória.

"Eles pediram desculpa, então estamos tranquilos, não há necessidade de levar isso adiante", ele escreveu.

O vídeo do incidente foi visto mais de 62 mil vezes no Facebook e gerou debate em redes sociais.

As imagens mostram um funcionário dizendo: "Esses caras acham que vocês podem roubar algo."

Quando os meninos protestaram, questionando "por que roubaríamos algo", o funcionário diz: "Fim da discussão. Preciso pedir que vocês saiam da loja."

Todos os estudantes no vídeo estão no décimo ano da escola (quando os alunos normalmente têm entre 15 e 17 anos) do Maribyrnong College , em Melbourne.