A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

'Me sinto como um presidiário', conta morador sitiado por obras da Rio 2016

O estudante de contabilidade Pedro Berto mora no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro. Não por opção. Sua casa, que ficava na Vila Autódromo, foi rodeada pelas obras olímpicas.

Hoje ele vive isolado e tem que mostrar uma credencial e ser escoltado para entrar em casa.

"Parece que a gente é presidiário. Não pode trazer visitas, só entra e sai de carro, escoltado. Não faço mais parte da Vila Autódromo, agora eu moro dentro de um canteiro de obras", disse.

Conheça a história dele.

Leia também: 'Americano não manda, pede': a experiência de brasileiras que foram ser domésticas nos EUA